Estruturar e executar uma campanha de incentivo é um desafio que exige uma série de cuidados. Isso porque trata-se de um conjunto de ações colocadas em prática para incentivar, por meio de reconhecimento ou recompensas financeiras, um indivíduo ou um grupo de indivíduos, a atingir objetivos fixados pela empresa.

Muitas variáveis devem ser consideradas — do estabelecimento de objetivos à análise dos resultados, passando por definição de orçamentos, indicadores, relatórios gerenciais etc.

Uma boa maneira de não errar é justamente relembrando quais são os erros que não devem ser cometidos. E é sobre eles que vamos refletir ao longo deste artigo. Continue lendo para entender!

Erro 1 — Não dar a devida atenção à fase de planejamento

Como em qualquer outro tipo de projeto, o planejamento estratégico é um fator indispensável para o sucesso de uma campanha de incentivo. É a partir dele que são delimitados os objetivos, a duração, as ações de comunicação e engajamento, o orçamento etc.

Sem planejar bem, é possível deixar escapar riscos que poderiam ser mitigados com antecedência, gerar custos além do orçamento disponível, entre outros problemas.

Erro 2 — Publicar um regulamento sem clareza e objetividade

O regulamento da campanha de incentivo é o documento mais importante, pois é nele que as regras ficam claras para o público participante. Se a linguagem não for acessível e gerar duplas interpretações, a campanha pode ruir por falta de engajamento das pessoas.

Nunca é interessante que o regulamento tenha muitas páginas e contenha termos técnicos e de difícil assimilação. Antes de publicá-lo, é recomendado chamar um dos participantes e solicitar que ele leia e aponte se há dúvidas. Assim, dá tempo de adequar e tornar o material mais objetivo.

Erro 3 — Não conhecer o perfil dos participantes da campanha de incentivo

Este é um erro que geralmente acontece em campanhas de incentivo de trade marketing e voltadas para o consumidor final. E ele é fatal, pois sem conhecer claramente para quem o projeto é direcionado, as ações de comunicação podem sair erradas, a sustentação da campanha fica comprometida e os resultados aquém do esperado.

Uma investigação profunda do público-alvo é recomendada antes mesmo de começar a planejar a campanha. É a partir de saber quem será impactado que toda a estrutura deve ser montada.

Erro 4 — Oferecer uma premiação pouco atraente

Campanha de incentivo, como o próprio nome sugere, é feita para incentivar. Como as pessoas vão se engajar em um objetivo se não se sentirem atraídas pelo prêmio?

É importante que a dedicação exigida para obtenção do prêmio seja equivalente a ele. Do contrário, a ação pode ser tornar-se “um tiro no pé” para a empresa, diminuindo a sua credibilidade com o público-alvo da campanha.

Erro 5 — Estabelecer metas irreais e prazos inviáveis

Seja qual for o objetivo (vendas, atendimento ao cliente, aumento da produtividade, etc), é importante cuidar para não estabelecer metas para além do que as pessoas são capazes de alcançar. Errar nisso pode surtir um efeito contrário do esperado.

A questão dos prazos também deve ser analisada com bastante critério. Normalmente, os extremos — campanha longa ou curta demais — é que desfavorecem o sucesso de uma campanha de incentivo.

Erro 6 — Não planejar as ações de comunicação previamente

Sustentar uma campanha para que ela se mantenha viva durante seu período de vigência requer comunicação na medida certa. Por isso, é preciso planejar com antecedência todas as ações que serão utilizadas (comunicados, alertas aos participantes, lembretes etc.).

Muitas vezes, o erro está no excesso de comunicados. É preciso dosar para que as pessoas tenham sempre vontade de saber mais e assimilem as informações sem atrapalhar o desempenho de suas atividades.

Erro 7 — Executar internamente campanhas de incentivo complexas

Muitas empresas também acabam incorrendo no erro de planejar e executar campanhas longas (superiores a três meses) e direcionadas a públicos de difícil acesso (clientes, distribuidores, representantes etc.) mesmo sem ter equipe e ferramentas suficientes. Isso pode sobrecarregar os profissionais de marketing, por exemplo, e trazer uma série de dores de cabeça.  

Em campanhas complexas, é interessante buscar ajuda especializada. Uma empresa com expertise no assunto pode se encarregar de boa parte do trabalho e ainda oferecer soluções em tecnologia e métodos que garantem os resultados esperados com custos controlados.

Como você tem trabalhado as campanhas de incentivo da sua empresa? Aprofunde-se mais neste assunto baixando nosso e-book ‘Tudo o que você precisa saber sobre campanhas de incentivo’ — é grátis!